A EMPRESA
ESTRUTURA
SERVIÇOS
CERTIFICADOS E PRÊMIOS
RESPONSABILIDADE SOCIAL
NOTÍCIAS
DICAS DE SEGURANÇA
ACADEMIA
CONTATO
OUVIDORIA
TRABALHE CONOSCO
 
 

Volta às aulas com segurança

 

O início das aulas é sempre um período de expectativa para os alunos e, também, de apreensão para os pais, pois muitos estudantes se deslocam sozinhos da casa para a escola e vice-versa, muitas vezes, expostos à violência urbana. Para ajudar crianças, jovens e pais, o Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo (Sesvesp) elaborou uma série de dicas para a volta às aulas na Cartilha Segurança da Criança e do Adolescente.

Escolher um meio de transporte para o aluno facilita a aplicação dos métodos de segurança e dá mais tranquilidade à família”, explica o presidente do SESVESP, José Adir Loiola. No caso da escolha recair no transporte escolar, é aconselhável que os pais acompanhem o serviço de longe, esporadicamente. Caso os pais ou o responsável sejam encarregados pelo transporte, é preciso ter atenção em alguns detalhes, como:
- Ao deixar a criança na escola, espere que ela passe pelo portão da instituição e espere um sinal de “ok” de algum funcionário;
- Toda criança deve saber o seu endereço, telefone, nome completo dos pais ou responsáveis e quem vai levá-la e/ou buscá-la na escola;
- Orientar as crianças que vão e voltam a pé da escola para que caminhem juntas, isto é, em grupos. Uma criança nunca deve andar sozinha e todas precisam evitar locais ermos;
- Fazer rodízio com os vizinhos para que sempre um adulto conduza um grupo de crianças à escola também é uma opção;
- Orientar as crianças para que não conversem com estranhos nem se aproximem de casas, terrenos e garagens de desconhecidos. Explicar bem a elas que não devem, nunca, entrar em carros de estranhos, mesmo se forem atraídas com a promessa de presentes;
- Exigir por escrito que a escola confirme previamente (e em todas as vezes que isso ocorrer) qualquer solicitação de dispensa antecipada de uma criança;
- Se um dos pais estiver telefonando de casa, a escola deve confirmar a solicitação retornando a chamada telefônica. De preferência, a criança deve identificar a voz do pai, da mãe ou do responsável ao telefone;
- No caso de dúvida, o responsável ou o encarregado de segurança da escola deve tentar identificar o autor da solicitação de saída antecipada da criança, fazendo perguntas sobre hábitos e informações da mesma. Se a dúvida persistir, não deve ser permitida a saída da criança em hipótese alguma.

 
 


 
 
Para quem mora em casa
 
Fique atento às imediações, já que árvores e plantas podem servir de esconderijo para criminosos.
Tome cuidado com elementos ao redor da residência que possam...

Saiba mais

 

 

 

 
 
 
VERSÃO PARA IMPRESSÃO
INDIQUE ESTA PÁGINA
AUMENTAR LETRAS
DIMINUIR LETRAS
VOLTAR AO ÍNDICE